Compro de quem faz

compro de quem fazO Compro de quem faz é um movimento, idealizado pelo Tanlup, que correu as redes sociais ontem e como eu gostei muito da ideia resolvi compartilhar com vocês. O foco é incentivar o consumo local, consciente e sustentável apoiando quem faz o que ama e cria produtos a partir dessa paixão. Clique aqui e leia o Manifesto.

Para dar a minha contribuição a ideia decidi indicar 4 marcas de Londrina-PR (cidade onde moro!) que desenvolvem os próprios produtos e amam o que fazem.

P.s.: Escolhi só empresas que tem loja virtual, assim você que mora longe também pode ter essas fofuras!

Astronave de Papel 

13533-02014748c72ef76f23ad47b57f6186f3

Como não amar as peças pintadas a mão da Astronave de Papel? Todas as peças são únicas e exclusivas.

La Condesitta 

1011796_560446810660273_1856404886_n

Pense nas roupinhas mais fofas que você pode imaginar? É isso que você encontra na La Condesitta, tudo com muito bom gosto e cuidado. Ainda estou longe de querer filhotes, mas quando tiver com certeza eles vão usar essas fofuras!

Polka Dotz 

1270947_723252554356648_2040541791_o

Sabe aquele vestidinho meio retrô que fica perfeito em qualquer corpo? Sim, esse mesmo, então você acha na Polka Dotz.

Madre Cortes 

1291397_578801175500186_145319623_o

Eu sou totalmente suspeita pra falar, afinal as últimas bolsas que comprei são todas Madre Cortes. Todas as peças são feitas com muito cuidado e acabamentos primorosos, vale a pena!

Se você também #compradequemfaz indique 4 das as suas lojas favoritas!

Mas e o couro? Ecológico ou Legítimo?

couros_post 004 copyRecebo muitos emails com dúvidas sobre os couros que usamos na confecção dos nossos produtos, por isso decidi escrever esse post para sanar as dúvidas e esclarecer qual é a posição do Lilou Estúdio com relação ao uso de couro animal e a responsabilidade ambiental.

A principal dúvida que recebemos é se o couro que usamos é “ecológico” (vou falar um pouco mais sobre ele abaixo) ou de origem animal. Usamos o couro de origem animal. Sim, estamos cientes de que diversos grupos ambientalistas e de direitos dos animais condenam o uso do couro animal, compreendemos e respeitamos a posição de todos.

Como recurso para fazermos a nossa parte na preservação do meio ambiente e diminuir a produção de novos insumos optamos por somente utilizar couro que é descartado pela indústria. Explico, as grandes industrias calçadistas e de vestuário utilizam grandes quantidades de matéria-prima (o couro) na produção dos seus itens e onde se utilizam grandes volumes sempre tem grandes descartes. Algumas empresas se especializaram na compra e revenda desse material que em muitos casos são peças de tamanho considerável ou até peles inteiras com pequenos defeitos que são mais que suficientes para a produção de cadernos e é numa dessas empresas que eu adquiro o nosso couro.

Aliás é por isso que dificilmente consigo reproduzir o mesmo sketchbook ou grimório mais que 2 vezes. O que não nos incomoda nenhum pouco, afinal cada cliente tem um peça (quase) exclusiva e nós estamos sempre renovando os produtos!

couros_post 012 copy

Aí sempre vem aquela pergunta, mas porque você não usa “couro ecológico”? Primeiro precisamos estabelecer uma coisa: o couro que aquela vendedora do shopping te apresentou como “couro ecológico” não é couro e sim um tecido coberto com uma camada de PVC ou PU (poliuretano), ambos derivados do petróleo, por isso nem tão ecológico assim. Esse é só um ponto mas o real motivo por não usarmos esse tipo de material é a durabilidade.  UPDATE: O Couro legítimo se bem cuidado pode durar muitas décadas (e talvez até uns séculos! Temos exemplos vários livros antigos preservados!)

Produzimos itens para serem eternos, afinal as lembranças, pensamentos, desenhos e sonhos das pessoas estarão registrados nos nossos cadernos, grimórios e sketchs e eles não podem simplesmente se desfazer em suas mãos, né?

Mas o “couro ecológico” dura quanto tempo? Eu não sou nenhuma especialista, mas as peças de vestuário que eu tenho com esse material (sim, gente, sou igual todo mundo e já comprei uma jaqueta de PU) começaram a esfarelar em média depois de 3 anos. Tirei uma foto de uma jaqueta que comprei em 2010 e dá pra ver o “couro” se desfazendo.

couros_post 020

Compramos uma jaqueta de nylon para o meu marido na nossa lua de mel que tinha alguns detalhes em “couro ecológico” e realmente tinha, porque no lugar dos detalhes ficaram apenas a base de tecido do “couro”.

UPDATE: Existe uma modalidade de “couro sintético” que é desenvolvido para revestimento de livros que se bem aplicado e usado como revestimento de livros de capa-dura tem uma ótima durabilidade e acabamentos excelentes, como bem disse o Pablo num comentário abaixo. 

É isso gente. Não queremos convencer ninguém a começar a consumir itens em couro e sim expor o motivos pelos quais o Lilou Estúdio só utiliza couro legítimo.

Se você discorda da gente, por favor, deixe a sua opinião nos comentários.

6 blogs que eu leio

blogsYey! Hoje é dia do Blog!

É engraçado que como na “era da internet” (pareço Tia falando assim) todo dia é dia de alguma coisa, né? Mas tudo bem, tudo é desculpa pra assunto aqui.

Resolvi indicar 6 blogs que eu leio e acompanho através do RSS. Por falar nisso, estou amando o Feedly depois que o Google Reader abandonou todos os seus amantes. Como leio muitos blogs foi difícil fazer uma seleção, mas separei alguns dos meus preferidos em cada tema. Bora lá.

CRAFT + DIY: Craft & Creativity 

Fonte: Craft & Creativity

Escrito pela sueca Helena Schaeder Söderberg, o blog é recheado de ideias, tutoriais e inspirações para quem ama o mundinho craft e quer sair um pouco do padrão.

CRAFT + DIY: Dona das Coisinhas

Fonte: Dona das Coisinhas

Olha que fofo a origem do nome: “Dona das Coisinhas, ou Zilah das Coisinhas, como diz a minha vó. Sempre que ela me vê chegando em casa toda carrega das quinquilharias, logo dispara: _ Lá vem Zilah das Coisinhas!” , só por isso você já deveria acompanhar esse blog. Se não é o suficiente, ela também posta receitinhas, tutoriais, dicas de decoração e muita inspiração.

EMPREENDEDORISMO: Saia do Lugar

saiadolugarAdoro os textos sobre empreendedorismo do Saia do Lugar. Geralmente são textos curtos e objetivos com pequenos insights sobre negócios, finanças, sociedade, etc. O foco deles não é negócios criativos, mas a maioria das dicas são universais. A única coisa que eu não gosto é o layout do site (sorry, guys!), muito poluído e confuso, por isso eu acompanho só pelo rss.

RECEITAS:  i could kill for dessert

Fonte: ICKFD

Se a foto da NháBenta não é suficiente para te convencer, eu não sei mais  o que pode ser. Talvez o nome genial? Sério, EU PODERIA MATAR POR SOBREMESA, você não? Além do blog, a Danielle Noce mantém um canal no YouTube chamado Cozinha Bossa & Malagueta  que é imperdível!

FOFURICE: The Dusty Attic 

Fonte: The Dusty Attic

A lindissíma (ruiva e com um rostinho perfeito de princesa) Marcela escreve um blog de conto de fadas! Explico, ela é designer/ilustradora, adora ilustração infantil (igualzinha a mim!) e tem uma coleção dos mais lindos livros. Muitos suspiros são garantidos a cada post.

AS COISAS MAIS LEGAIS DO MUNDO: Anthology Magazine 

Fonte: Anthology Magazine

Se houvesse um mundo perfeito só existiriam as coisas que são mostradas na revista americana Anthology Magazine. Eu gostaria muito de assinar a revista, mas como ainda não é possível para nós aqui no brasilzinho sigo religiosamente o  blog deles.  Admiro muito a capacidade deles de perceber a originalidade e bossa das empresas e ideias que eles apresentam. É imperdível!

E ai? Gostaram? Também tem dicas de blogs bacanas?

 

 

1 5 6 7 8 9 29