Posts Tagged ‘diário de viagem’

Minhas Incríveis Jornadas – Nova Linha de produtos Lilou Estúdio

Desde que lancei os Livros para Memórias de Viagem com alguns dos destinos mais famosos do mundo (veja aqui) sempre tinha alguém que queria um destino que eu não tinha como criar. E já fazia um tempo que eu estava pensando em como resolver esse problema…

Desde de sempre tinha vontade de fazer um novo item com um mapa da capa. O primeiro item Lilou Estúdio que saiu das minhas mãos e dado a alguém (lá em 2009) foi um álbum de fotos feito para uma amiga especial com uma impressão de um mapa antigo de Paris (Quer ver? Clique aqui.) e já estava na hora de eu botar em prática essa vontade.

E agora é a hora de vocês conhecerem a nova linha de produtos: MINHAS INCRÍVEIS JORNADAS.

minhas_incri_jornadas copy

Mas eu não queria simplesmente usar um mapa sem dar um sentido para ele, por isso desenvolvi uma arte com o título e alguns dizeres (abaixo!). Essa arte é impressa e costurada a capa (isso mesmo, costurada).

MINHAS INCRÍVEIS JORNADAS

vi.a.jar: v.int. fazer viagem, ir, partir, transitar, divagar, peregrinar, delirar, imaginar, sonhar…

Adorei como ficou na capa e como o título e o significado de viajar se encaixam tão bem.

Para essa linha fiz 5 tipos de produto:

  1. Álbum de Fotos – 22x22cm – 50 Folhas e fecho em couro.
  2. Mini Álbum - 15.5×15.5cm – 30 folhas e fecho de elástico.
  3. Livro para Memórias de Viagem – 15x21cm – 30 folhas e fecho de elástico.
  4. Diário de Viagem – 15x11cm – 84 folhas para escrever sobre os destinos e fecho de elástico.
  5. Sketchbook – 21x15cm – 100 folhas e fecho em couro.

Todos os itens são feitos com mapas antigos (em papel), por isso CADA CAPA SERÁ ÚNICA E EXCLUSIVA e diferentes em cada livro (não é possível escolher a capa que você irá receber).

Quero saber o que vocês acharam!!

minhas_incri_jornadas-2 minhas_incri_jornadas-37minhas_incri_jornadas-4minhas_incri_jornadas-8minhas_incri_jornadas-11minhas_incri_jornadas-12minhas_incri_jornadas-5minhas_incri_jornadas-17 minhas_incri_jornadas-18 minhas_incri_jornadas-19 minhas_incri_jornadas-36

 

Como guardar as lembranças da sua viagem

Depois de algum tempo fiz um novo vídeo para colocar no Canal no YouTube!! Decidi mostrar para vocês como montei o meu livro de memórias da minha viagem para a Holanda. Dá uma olhada:

Eu ainda estou mega dura e com vergonha de gravar os vídeos, mas pelo menos acho que deu para vocês terem uma ideia de como criar um livro de memórias. Se quiser ver os destinos disponíveis dos Livros de Memórias de Viagem Lilou Estúdio, clique aqui. Mas não deixe de guardar as lembranças das suas viagens só porque você não tem um livro, combinado?

Quer mais? Tirei também algumas fotos para vocês verem os detalhes de algumas páginas, ok?

livro_memorias_holanda_lilou_estudio-2Ele ficou mega gordinho e eu achei demais! A partir de agora o livro fica na nossa sala, assim sempre que vier uma visita em casa eu posso mostrar!!!!
livro_memorias_holanda_lilou_estudio-7 livro_memorias_holanda_lilou_estudio-9livro_memorias_holanda_lilou_estudio-3livro_memorias_holanda_lilou_estudio-4livro_memorias_holanda_lilou_estudio-5livro_memorias_holanda_lilou_estudio-6 livro_memorias_holanda_lilou_estudio-11

E ai? Já fez alguma coisa parecida quando voltou de uma viagem?

P.s.: Esse é o primeiro vídeo que edito sozinha, então desconsiderem os erros! ;-)

Amsterdam: quando sonhos se realizam! #LilouTrip

Eu já falei aqui no blog que Amsterdam sempre foi o lugar que eu mais quis conhecer nessa vida e posso te dizer uma coisa: eu amo a cidade mais ainda agora.

Ficamos 6 dias (só) na terra dos kaaskopen (cabeças-de-queijo, como os holandeses carinhosamente se chamam!), mas foi o suficiente para eu me encantar ainda mais pela cultura e pelas pessoas desse país. Está difícil escolher os pontos altos dessa semana para contar para vocês, mas vou tentar.

Jordaan e a feira de orgânicos da Noorderkerk

Nosso primeiro dia na cidade foi um sábado e eu já sabia que era nesse dia que rolava a famosa feira de orgânicos da NoorderKerk. Fomos a pé mesmo, já que o nosso apê (falo dele ali no fim do post!) era no mesmo bairro o Jordaan. Ao caminhar pelas ruas, eu já estava maravilhada com a arquitetura única e com a beleza dos canais.

liloutrip_baixa-111Mas ao chegar na feira, enlouqueci!! Visitar feiras de rua é um dos meus programas favoritos da vida, então imagine a minha alegria ao encontrar barracas de pães artesanais, queijos, flores, verduras, embutidos e a que mais me impressionou: COGUMELOS! Isso mesmo, tinha uma barraca só com diferentes tipos de cogumelos e muitos deles eu nunca tinha visto.

Decidimos não almoçar em um restaurante nesse dia e sim comer na feira mesmo. Comemos croquete de peixe, sanduíche de Arenque (aquele peixe cru curtido holandês), queijos, sanduíche de jamón com queijo gouda, batatas fritas com maionese e de sobremesa um delicioso stroopwafel quentinho feito na hora.

liloutrip_baixa-113 liloutrip_baixa-116 liloutrip_baixa-128 liloutrip_baixa-130

Olha a minha carinha de “estou no paraíso”! Eu até gostei e bastante do tal arenque, tem até foto no instagram pra provar. Eu não tenho foto de tudo porque eu e o marido estávamos muito ocupados comendo (risos)! Aliás, não dá pra colocar todas as fotos aqui no post, por isso dê uma olhada no nosso álbum no facebook.

Zaanse Schans e a holanda pitoresca

Sabe aquela imagem da Holanda com moinhos, vaquinhas, tulipas e mocinhas com tamancos de madeira? Vai pra Zaanse Schans que você vai ver!

Ao perceber que os moinhos podiam acabar o governo holandês decidiu criar um “museu” a céu aberto com vários moinhos, fábricas de queijo e tamancos de madeira, casinhas típicas e lojinhas (claro!) com tudo de mais pitoresco sobre a Holanda.

É um passeio bem esquema turistão mesmo, com preços caros e tudo mais,  mas vale muito a pena!

liloutrip_baixa-144 liloutrip_baixa-139liloutrip_baixa-145 liloutrip_baixa-134 liloutrip_baixa-147

Eu queria muito conhecer o moinho De Kat (O Gato) que é um dos únicos lugares do mundo que ainda produzem pigmentos naturais para artistas fazerem as suas próprias tintas, mas o moinho está passando por uma reforma então foi um pouco decepcionante. Mesmo assim comprei uns pigmentos pra testar. As fotos de dentro do moinho eu tirei com a câmera descartável (aquela igual a do Kit dos Momentos Preciosos) e com outras câmeras de filme. Já mandei revelar e quando ficarem prontas faço outro post mostrando.

Keukenhof, tulipas e a bicicleta

Uma das coisas que eu mais queria ver era o Keukenhof (vulgo Parque das Tulipas) e eu queria que fosse perfeito, por isso acompanhamos a previsão do tempo a semana toda esperando o dia em que o Sol fosse iluminar o meu sonho e isso aconteceu no nosso último dia na Holanda (ufa!).

O parque não fica em Amsterdam como todos pensam, ele fica em Lisse e leva cerca de 30 min. para chegar lá. O lugar é um grande jardim mantido pelos produtores de flores da região. São milhares e milhares de Tulipas de todas as cores, tamanhos e formatos.

liloutrip_baixa-150 liloutrip_baixa-163 liloutrip_baixa-168 liloutrip_baixa-171

Ficamos cerca de 3 horas no parque e depois de almoçar em um dos restaurantes que tem lá resolvemos alugar umas bikes para dar um rolê pelas plantações que ficam na região do parque. Foi inesquecível! Os famosos Tulip Fields são mesmo lindos e como o país é todo plano andar de bicicleta até que é bem tranquilo.

liloutrip_baixa-204 liloutrip_baixa-202 liloutrip_baixa-196 liloutrip_baixa-206Fizemos muitos outros programas, como o passeio no Red Light District e o de barco pelos canais, visitamos o Rijksmuseum, o museu do VanGogh, o Vondelpark e jantamos em um restaurante típico holandês. Foram tantos momentos incríveis e inesquecíveis que foi muito difícil escolher sobre qual falar. Aliás, posso contar mais sobre esses passeios se vocês quiserem em outro post.

O nosso apê

Essa é a dica de 1 milhão de euros (rs!)… quando for pra Amsterdam escolha bem onde vai se hospedar. Escolhemos um apê no Joordan em frente a WesterKerk, pertinho do Museu da Casa da Anne Frank e bem próximo a DamSquare, por isso tudo era super acessível a pé ou no máximo de tram. Já deixei um review sobre o apê no TripAdvisor pra quem quiser dar uma olhada. Aliás a dona é brasileira, o que facilita muito para quem não fala inglês.

liloutrip_baixa-107

O apê fica ali naquela casa branca do meio e quem está desfocada aqui na foto é a estátua da Anne Frank da WesterKerk.

Acho que por hoje é isso, me digam se vocês querem mais posts sobre Amsterdam, ok?

5 coisas que eu amei na Tailândia! #LilouTrip

E outras 4 que não!

No último mês, como vocês já devem ter visto na nossa fanpage, instagram e twitter, eu estava viajando. Fizemos (marido e eu) conexões de algumas horas em Madrid e Milão, mas o nosso primeiro destino era a Tailândia!

Meus cunhados queridos decidiram que não queriam uma mega festa nos moldes brazucas e sim um lindo casamento intimista numa ilha na Tailândia. Munidos dos nossos “foms” atravessamos meio mundo, aterrizamos em Bangkok e tivemos uma experiência única. Vivemos momentos incríveis e alguns nem tanto. Quer ver?

1. Templos em Bangkok

liloutrip_baixa-9

Se me perguntarem qual é a coisa mais linda que você viu em Bangkok, a resposta vem fácil: os templos! Como tínhamos apenas 1 dia na cidade escolhemos visitar o complexo do Grand Pallace e não nos arrependemos. Tudo é de uma riqueza de detalhes e cores que fiquei de boca aberta. Selecionei algumas imagens para o post, mas aconselho você a dar um espiada no álbum que fiz no Facebook para ver mais fotos.

liloutrip_baixa-8 liloutrip_baixa-14 liloutrip_baixa-21

2. Massagem Tailândesa

Ai, a Massagem Tailândesa que saudades!!!! Você encontra casas de massagem em Bangkok por todos os cantos. Na Khao San Road, reduto dos turistas em BKK, tem uma casa a cada 150 metros, geralmente com as cadeiras na rua mesmo. Mas eu queria viver uma experiência top, por isso deixei para fazer a massagem no hotel onde seria o casamento, o KoYao Island Resort. E foi incrível! Escolhi uma esfoliação corporal com coco, seguida por uma massagem na parte superior do corpo no estilo tradicional tailandês. Sai de lá pisando em nuvens…. e com a sensação de estar com o corpo novinho em folha. Quem é artesão vive cheio de dores nos ombros, mãos, coluna e braços, então vocês podem imaginar a minha alegria, né?

3. As cores

Eu sou apaixonada por cor e na Tailândia tudo é colorido: os carros, as casas, as roupas, a comida, o por-do-dol e o mar.

Ah o mar…..

Ok, aqui no Brasil temos praias lindas e paradisíacas, mas até agora não conheci mar de cor mais linda que na Tailândia. A cor Turquesa faz sentido lá.

liloutrip_baixa-33 liloutrip_baixa-34 liloutrip_baixa-54 liloutrip_baixa-61

4. Nadar com os Planktons

Essa é difícil de explicar e também foi a experiência mais ABSOLUTA que tive em toda a minha vida. Vocês já devem ter percebido que eu sou meio ligada a natureza, né? Agora imaginem nadar a noite em MayaBay e com os planktons bioluminescentes. A sensação é de que as estrelas estão no mar nadando junto com você. A cada movimento mais e mais delas surgem ao seu redor, as ondas brilham ao quebrar na praia e você fica ali boquiaberto com tanta beleza. É sensacional… e claro que chorei como uma criança.

Para poder ficar em Maya Bay a noite contratamos o passeio MayaBay SleepAboard que foi o melhor passeio que fizemos na Tailândia.

P.s.: Vocês vão pedir fotos, certo? Infelizmente as cameras que tínhamos não eram capazes de captar. Snif.

5. Os Tailandeses

Esse vídeo foi feito em Maya Bay na mesma noite em que nadamos com os planktons. Como estávamos em uma turma de amigos grande conseguimos reservar o barco só para a gente, por isso Maya Bay foi nossa por uma noite. E a tripulação do barco era incrível, além de super profissionais e atenciosos, ainda fizemos uma party juntos.

O que eu não gostei…

1. Os Tailandeses: Diferente do staff do MayaBay SleepAboard e do pessoal do Koyao Island Resort, a maioria dos recepcionistas nos hotéis, garçons e principalmente taxistas que tivemos contato eram meio grossos e sem paciência nenhuma com os gringos (nós). O povo está sempre sorrindo? Sim, mas eles também parecem que sempre estão tentando tirar vantagem dos turistas. Não posso dizer por todos, mas essa é a experiência que eu vivi.

2. O trânsito: Demorar 2:30h do aeroporto até o hotel acaba com o humor de qualquer um, certo? E o pior é que o trânsito maluco de Bangkok parece muito com o de São Paulo. Nas cidades menores o trânsito continua sem sentido nenhum, mas pelo menos você não fica tanto tempo parado. #odeiotransito

3. A comida: Juro que eu tentei, fui de peito (e boca) aberto para experimentar a tão falada comida thai, mas não deu pra mim. Além de muita pimenta,  a comida era doce demais. Os frutos do mar eram deliciosos, assados na churrasqueira então!

Além de tudo, a mineiroca aqui teve um intoxicação alimentar no meu último dia de Tailândia. Resultado: nunca mais como comida tailandesa.

4. O cheiro: Essa é difícil de explicar, mas as cidades lá não cheiram bem. Bangkok, Phuket e PhiPhiDon tem muito esgoto a céu aberto, por isso imagine uma mistura de curry, capim limão, muita gente e o tal esgoto a céu aberto. Esse é o cheiro.

Nas praias, a coisa é diferente, mas só de lembrar de BKK….

Mas e ai? Valeu a pena?

Nossa valeu e como!!!! A nossa viagem foi super curta só 6 dias, mas passar esse tempo com amigos queridos em lugares incríveis e vivendo momentos que nenhum de nós vai esquecer não tem preço.

liloutrip_casamentoTurminha de amigos queridos!!!! A foto do casamento é do Yellow Estúdio.

 

Organizando a sua viagem: dicas práticas – #LilouTrip

Vocês já sabem que estou indo viajar, yeay! Escolhi, pesquisei, organizei e comprei tudo sozinha (sem ajuda de um agente de viagens) e acho que posso compartilhar algumas experiências e dicas com vocês sobre o assunto.

Mas, espera aí, não contei pra onde estou indo!!! Vamos pra Tailândia, Holanda (Amsterdam) e vamos dar um oi rápido na Itália também. Ai que ansiedade!

Foto by Stock.Xhcng - http://www.sxc.hu/ Foto by Stock.Xhcng – http://www.sxc.hu//caption

1- Comprando as passagens baratas

Eu acho que esse é o momento mais importante da viagem. É onde tudo efetivamente começa e, muitas vezes, a parte mais cara da viagem. Mas com 2 pequenas dicas você pode economizar MUITO:

  1. Fique atento as promoções: Se você sempre ficar de olho nas promoções é possível encontrar passagens com preços deliciosamente baratos! O meu site preferido para isso é o Melhores Destinos, eles se dedicam a encontrar sempre os melhores preços. Eu comprei a nosso trecho Brasil/Europa através de uma promo que eu vi lá, por um preço inacreditável (depois de um tempo vi que essa promoção foi considerada a segunda melhor de 2013)!! Outra dica é colocar alertas no site Decolar.com, quando você pesquisa uma passagem , junto com os resultados aparece na lateral esquerda um bannerzinho que diz: “Criar alerta para tal destino”. Depois de criado, sempre que houver uma promo com as especificações que você colocou o site te envia um email avisando. ;-)
  2. Seja flexível: Essa é uma dica difícil, em vários sentidos, mas se você conseguir vai viajar muito com pouco dinheiro. Seja flexível com o destino: muitas vezes sonhamos em conhecer um lugar específico e nos fixamos nisso, mas se você ampliar a sua lista de opções a chance de encontrar uma barganha é muito maior. Eu sempre sonhei em ir pra Holanda (ai nem acredito que estou indo!), mas estou aberta a viajar para qualquer lugar do mundo, afinal eu quero conhecer todos (nem um pouco exagerada!!). Por isso, adotamos uma estratégia: nosso próximo destino é aquele que estiver com uma big promo. Seja flexível com as datas: sei que essa é difícil, pois a maioria das pessoas tem um emprego fixo e com férias determinadas. Mas se você conseguir adequar as suas datas com os períodos de baixa temporada (por exemplo), a economia é certa.

luggage-blog

2 – Reservando a hospedagem

Agora que você já sabe que dia vai e que dia volta, está na hora de reservar a hospedagem. São inúmeras opções para todos os gostos e bolsos. Aqui é difícil dar dicas que se encaixem no perfil de todos, então vou contar as minhas escolhas para essa viagem específica, ok?

  1. Tailândia: todos os hotéis de lá reservamos através do Booking.com. Como é um país com uma realidade bem diferente e preços muito em conta preferimos ficar em hotéis.
  2. Amsterdam: como eu já estou pesquisando e sonhando com a ida pra Amsterdam há muito tempo já sabia que iria querer ficar em um apê, afinal tenho esse “delírio” de viver 1 semana fingindo que eu moro na Holanda (louca!). Pesquisei muito para ver se o custo-benefício valeria a pena e cheguei a conclusão que sim. Alugamos um apê através do Apartments-Unlimited que foi indicado uma vez no blog DucsAmsterdam. Mas se você der uma boa pesquisada no TripAdvisor vai encontrar várias opções para o seu destino.
  3. Roma: Vamos ficar apenas 1 dia em Roma e por isso resolvemos tentar um tipo de hospedagem que nunca usamos o B’n’B (Bed and Breakfast) ou seja Cama e Café da manhã, nesse tipo de hospedagem você fica na casa de alguém que te aluga um quarto (bed) e fornece o seu café da manhã (breakfast!). Entramos no AirBnB e encontramos um charmosa BnB pra nossa única noite em Roma.

Ainda não posso falar nada dos lugares que escolhemos para nos hospedar, afinal ainda não fomos, mas assim que voltarmos conto tudo pra vocês. Afinal vai estar tudo devidamente anotado no meu Diário de Viagem.

Por causa da viagem, a nossa loja virtual vai ficar fechada de 20 de março a 20 de abril, por isso adiantem os seus pedidos. E aproveitem que de 10 a 14 de abril de 2014, vários produtos estarão com 30% de desconto na nossa loja virtual.

1 2